Por . em 4/09/2019

Para começar, precisamos entender que o whisky é feito da fermentação do malte, que costuma ser obtido a partir do grão de cevada ou centeio. Assim, podemos compreender as principais diferenças que podem separar um tipo de whisky do outro.
Essas diferenças podem estar no tipo de grão utilizado, o processo de produção pelo qual ele passou, o local da sua produção e, por fim, quanto tempo ele envelheceu antes de ser envasado.

Segundo os padrões escoceses, temos 4 tipos de Whisky:

Pure Malt

É produzido exclusivamente a partir de cevada maltada, não necessariamente de uma mesma destilação. O sabor é forte e de grande personalidade. Dependendo da região de produção, ele pode ter um sabor frutado, com tendência a frutas vermelhas. Este tipo de Whisky é bem mais caro que outros tipos, justamente por sua pureza, que o aproxima dos maltes originais produzidos. Muitos apreciadores confundiam o Pure Malt com o Single Malt na hora da compra. Por este motivo, o Pure Malt também é chamado de Vatted, visando diferenciar na hora da compra por apreciadores menos experientes. Um Whisky é considerado Puro Malte quanto é utilizado em sua composição até 4 single maltes. Um dos representantes desta classe de Whisky é o Jhonny Walker Green Label, com maltes envelhecidos por 15 anos, no mínimo.

Single Malt

O Whisky do tipo Single Malt possui quase as mesmas características do Pure Malt, diferenciando-se na origem da destilação, ou seja, um ‘single” possui apenas um malte, de uma única destilação. Ele é ainda mais forte que o Puro Malte e está na mesma faixa de preço. Um representante de peso desta categoria é GlenFiddich Single Malt 12 anos. Um Whisky forte com sabor agradável em seu final.

Blended

É o tipo de Scotch mais consumido no mundo, por ser mais suave, produzido com base na mistura de single malts e Whiskies de grãos (milho e arroz). Geralmente são usados mais de 40 tipos de maltes para a produção de um blended, e as fórmulas são sempre um grande segredo, visando garantir o mesmo aroma e coloração característica da destilaria. Ele tem um valor de mercado bem abaixo, quando comparado ao single e ao pure malt.
O tempo de maturação do Whisky tipo blended é de no mínimo 8 anos, mas existem alguns que são engarrafados a partir de 3 anos, porém são considerados como 8 anos para efeito de precificação. Quanto mais tempo o Whisky fique envelhecendo no barril de carvalho, mas encorpado será seu sabor. Logo, podemos destacar os 12 anos, 18 anos e 24 anos como Whiskies de alta qualidade, mesmo sendo blendeds.

Grain Whisky

É um Whisky produzido a partir de destilados de grãos, principalmente milho, trigo e centeio. O processo de fabricação é mais simples e é muito difundido em outros países. Nos Estados Unidos é produzido o Straight Whiskey, feito à base de milho, também conhecido como Bourbon Whiskey, tendo como ilustre representante o Jack Daniels. Geralmente eles são produzidos em barris de carvalho novos, diferentemente dos escoceses que usam barris de carvalho usados anteriormente por vinho do porto, geralmente.
No Canadá, a mistura tem maior concentração de centeio, o que justifica a denominação de Whiskey Centeio.Na Escócia existem poucas destilarias que produzem com base em grãos.
Geralmente eles são produzidos para serem adicionados na produção de blendeds para suavisar o sabor.

Fonte Base: Osboemios.com.br

Comentários
0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Edvaldo José
Maravilha!
Cadastre seu E-mail para receber ofertas exclusivas